A História de São Cipriano

No Comments
história de São Cipriano

A história de São Cipriano de Cartago é um pouco diferente de outros santos. Ele nasceu em uma família muito rica e depois de converter todos os seus bens. Algo relevante na vida do santo é que ele era filho de pagãos. Em 248 dc ele se tornou bispo de Cártago.

 

Apesar de ser um bispo muito respeitado na época. Havia muitas divergências entre ele e o imperador do tempo. O imperador Décio era muito conhecido por caçar pessoas para torturar. Ele acredita que a era do martírio é a melhor maneira de fazer as pessoas negarem a fé cristã.

 

 

Esse foi um momento importante da história de São Cipriano. Foi nessa época que ele escreveu sua obra mais famosa. O livro “Unidade da igreja” que ensina os cristãos a lidar com as pessoas que passam por essas torturas.

O livro da igreja

O livro foi uma obra mais famosa da história de São Cipriano.  Tudo por contar com algumas polêmicas. Entre elas ele defende quem nega a fé usando uma tortura precisa passar por penitências para voltar a Cristo.

 

Essa foi a primeira vez que alguém defendeu esse tipo de penitência. São Cipriano costuma dizer quem negava a fé mesmo sobre tortura. Para ter um comunhão com Cristo novamente, é necessário passar por um momento de arrependimento.

 

Esse momento era feito com penintências de castigos físicos. Não basta usar penitências feitas diretamente com Deus. tudo isso fez da história de São Cipirano muito conhecida.

 

Outras idéias de São Cipriano

 

Além das idéias de penitências afetadas, são usadas para salvar. Outras idéias de Cipriano que foram muito questionadas na época. Que visão os bispos devem ser descendentes de Pedro. Idéia que foi muito criticada pela própria igreja católica da época.

 

Por isso, ele defendeu com fervor que Pedro deveria ser colocado no primeiro papa. Outra frase que ele usava muito foi duramente criticada na era da igreja que não existia. Esses foram os principais motivos para a história de São Cipirano, tão famosa até hoje.